terça-feira, 15 de julho de 2014

Elsie Studart: uma vida produtiva e frutificante




Elsie Studart Gurgel de Oliveira nasceu em Acaraú-CE, em 28.08.1943, oitava filha de Benjamin Studart Gurgel e Olga de Sales Lopes Gurgel. Teve uma infância feliz no Acaraú, sorvendo tudo do que era possível dos recursos naturais e artificiais que o seu município poderia prover. 

Fez o Primário em sua cidade natal, na Escola Normal Rural Virgem Poderosa, transferindo-se para Fortaleza, no final de 1956, para prestar o exame de admissão, na Escola Normal Justiniano de Serpa, onde fez o Ginásio (1957-60), e o curso Normal (1961-63), tornando-se professora normalista. 
Cursou Letras, na Faculdade de Filosofia do Ceará (FAFICE), obtendo a licenciatura em Português / Inglês e respectivas literaturas, em 1973. 

Começou sua vida profissional, em 1964, como professora da Campanha Nacional de Educandários Gratuitos – CNEG, lecionando Português e Geografia, em diferentes séries do Ginásio Domingos Paes, em Jaguaribara-CE. 

Ingressou, em 1965, no Departamento Nacional de Obras Contra as Secas - DNOCS, por concurso público, para ocupar o cargo de Escriturária, progredindo para Oficial de Administração e Assistente de Administração, e com a mudança de cargo, para nível superior, ascendeu ao cargo de técnica em assuntos educacionais. 

Em 1991, logo após a sua aposentadoria como funcionária pública federal, foi admitida no Instituto do Câncer do Ceará (ICC), de princípio, para coordenar serviços de secretaria do XII Congresso Brasileiro de Cancerologia. Passado o evento, foi convidada a permanecer na instituição, recebendo e cumprindo os mais diversificados encargos. 

No ICC, Elsie Studart era membro do Comitê de Ética em Pesquisa, participava do Conselho Editorial da Revista Conexão ICC e integrava a Rede Feminina do ICC, além de emprestar sua experiência, como escritora e redatora, nas mais diferenciadas demandas, sendo responsável pela maioria dos discursos de caráter oficial. 

Não menos importante foi o seu trabalho de revisora de trabalhos científicos, acadêmicos, organizacionais, conduzidos com apuro e, quase sempre, dispensando quaisquer emolumentos pelo serviço efetuado. 

Pessoa de invejável cultura, cultora das letras, detentora de uma memória prodigiosa, exibia o dom da escrita, com inegável primor e aguçada sensibilidade, fazendo incursões em diferentes gêneros literários, como: biografias, panegíricos, discursos, crônicas, contos, ensaios, contos e poesias.  
Como leitora contumaz, fez apreciação e/ou crítica literária de muitas obras, tendo ainda concorrido com prefácios, apresentações e posfácios de diversos livros. A essa produção, juntava-se também a participação pontual, com artigos publicados em jornais e revistas informativas, incluindo o Jornal do Leitor, de O Povo, com relativa frequência. 

Elsie Studart tem o seu nome, na autoria ou coautoria, de dez livros; deixou pronto um livro, sobre o Dr. Haroldo Juaçaba, com lançamento agendado para 2014. Há ainda um livro de contos, mantidos inéditos, e material suficiente para a edição de mais dois livros póstumos. 

Elsie estava casada há mais de cinquenta anos com Adbeel Goes de Oliveira, médico-veterinário, de cujo consórcio foram gerados seis filhos: Adbeel Filho, Alexandre, André, Adriano, Angelina e Igor. 

A pranteada escritora faleceu em Fortaleza, em 25/07/2013, em decorrência de tenaz moléstia, no curso de três meses do diagnóstico, período em que procurou resolver as possíveis implicações de seu desaparecimento terreno, ao tempo em que se sujeitava aos tratamentos propostos, nutrindo a esperança de que superaria as vicissitudes da enfermidade, para dar seguimento à sua vida, sempre tão devotada a servir ao próximo. 

Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Médico e economista em Fortaleza

* Publicado In: O Povo. Fortaleza, 20 de agosto de 2013. Jornal do Leitor. p.1.

Nenhum comentário: